Publicado por: PJ Diocese de Piracicaba | setembro 12, 2011

Confira um pouco do que rolou na 1ª Conferência Livre Diocesana da PJ

No último dia 7 de Setembro aconteceu a Conferencia Livre Diocesana da PJ, na cidade de Piracicaba, cujo objetivo foi levantar as propostas dos jovens de nossa diocese para o processo da 2ª Conferencia Nacional de Juventude que está ocorrendo em todo o Brasil.

Quem nos acompanhou  e ilimuou neste dia foi o jovem Alex Piero, atual representante da PJ no CONJUVE (Conselho Nacional da Juventude) e membro da equipe de organização da Conferência Nacional da Juventude. Em sua contextualização iniciou explicando sobre as diferenças entre Conselho e Conferência, espaços hoje onde a Pastoral da Juventude está inserida em nível nacional, trabalhando o que é pedido através do documento n.º 85 da CNBB. Alex explicou que dentro dos projetos nacionais da Pastoral da Juventude, o responsável por este debate é o Projeto Nacional da Pastoral da Juventude “A Juventude Quer Viver…”, e temos que cuidar desse campo de debate de Políticas Públicas de juventude e de direitos de juventude que, por vários anos, fizeram parte das reflexões de DNJ (Dia Nacional da Juventude). Assim, a galera que está há mais tempo na PJ (Pastoral da Juventude) e tem feito parte de coordenações, tem percebido o acúmulo gerado, construído e partilhamos com a  galera que esta chegando agora.

Alex falou que através do projeto “A Juventude Quer Viver…” cuidamos de estar nos conselhos de juventude e nesse processo de conferência que faz parte, inclusive, de uma das diretrizes do documento 85 da CNBB: “incentivar a juventude a participar de Conselhos e Conferências”. Explicou que enquanto os conselhos são espaços mais permanente, rotineiros, em que os representantes da PJ estão, às Conferências são o espaço máximo de interlocução entre a sociedade civil e o governo pra debater alguma Política Pública, para tirar alguma diretriz de algum campo de alguma Política Pública, e todas seguem essa lógica de começar no município, passar pelo estado até chegar ao nível maior que é a União.

Alex explicou que o espaço das conferências é maior que os conselhos por serem um espaço aberto, amplo, no qual podemos radicalizar a democracia. Continuou dizendo que era hora de chamar todo o mundo pra todo o mundo poder se expressar, “levantar sua bandeira”, como a gente dizia na conferência passada.

Sobre a 1ª Conferência Nacional de Juventude, afirmou que a PJ foi uma das maiores organizações presentes, inclusive em nível nacional.  A diferença é que agora queremos nos organizar um pouquinho mais! Aproveitar nossas redes sociais, nossa capilaridade e o acúmulo que tivemos nos DNJ’s e pelos GTs do “A Juventude Quer Viver…” pra contribuir com esse processo de construção de PPJ’s.

Em seguida explicou o que eram as conferências livres. Dizendo que: “E as Conferências Livres elegem, não delegados, mas propostas. Qualquer organização com no mínimo dez pessoas pode fazer conferência livre presencial ou virtual. Portanto, se você estiver no seu grupo de jovens, basta organizar uma lista de presença para fazer a conferência livre; se você quiser reunir dez pessoas via Skype, MSN, etc, prepare uma forma de registrar eletronicamente e podem  fazer conferência livre também. Então, uma conferência livre serve para elaborar propostas e, sem dúvida, somos uma das organizações da sociedade civil que mais tem propostas para essa Conferência Nacional de Juventude.”

Explicou também o lema da 2ª Conferência Nacional de Juventude  “Conquistar direitos, desenvolver o Brasil”, não é tão legal quanto o “Levante a sua bandeira”, mas é o que foi possível uma vez que no dia 12 de agosto (Dia Internacional da Juventude) o então presidente Lula convocou a 2ª Conferência de Juventude com o Tema “Juventude e desenvolvimento”. É o passo seguinte ao “Levante a sua bandeira” diante daquilo que conquistamos com a EC/65, que não apenas insere simbolicamente o termo juventude na Constituição, mas também estabelece duas necessidades: a criação do “Plano Nacional de Juventude” e do “Estatuto de Juventude”, que contém o projeto do “Sistema Nacional de Juventude”.

Ainda explicou que:

O Plano dará diretrizes para o governo do que fazer nos próximos dez anos e as prioridades para os próximos cinco. Estatuto é aquele que consolida os direitos específicos de juventude; direito à saúde, direito à educação, são direitos sociais, mas quais são os direitos da juventude? Existe algum direito que seja específico da juventude? E dentro dos direitos sociais, quais são as especificidades da juventude? O Sistema Nacional de Juventude vai regulamentar a Política Pública de Juventude no país porque, atualmente, cada cidade organiza seu Conselho da forma que quiser. A partir da formação de um Sistema Nacional de Juventude se poderá estabelecer como deverão funcionar o conselho e a conferência de juventude.

Alex finalizou dizendo que para os que acham que não vale apenas podemos considerar que a grande conquista da 1ª Conferência, das 22 prioridades e 78 resoluções, é a PEC da juventude, que  riou a emenda constitucional 65 que inseriu o termo “Juventude” na Constituição Brasileira.

Durante a contextualização os participantes decidiram pela leitura do texto base e pela discussão dos 5 eixos do texto base.

Finalizando disse que “o espaço, por mais que pareça pequeno, é um exercício da democracia, e todos estamos aprendendo juntos. O governo está aprendendo a construir Política Pública ouvindo a população, que está aprendendo a participar de verdade, a levantar sua bandeira. Há muita gente nesse exercício coletivo de construção e isso é histórico no país.

E é isso que nós devemos aproveitar porque, com certeza, nós somos uma das organizações de juventude que mais tem priorizado essa construção. E não são apenas as lideranças, estamos levando esse processo também para as bases, demonstrando que cada cidadão e cada cidadã pode contribuir para alterar nossa Constituição e direcionar as ações do governo.”

Confiram no link a seguir o Relatório Final com as propostas da Conferencia Livre da PJ e comentem ai o que vocês acharam.

Confira mais fotos da 1ª Conferencia Livre Diocesana da PJ no nosso álbum de fotos no Facebook.

(fonte: Rodrigo Crivelaro, representante da PJ Diocesana e GT “A Juventude Quer Viver”)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: