Publicado por: PJ Diocese de Piracicaba | janeiro 27, 2009

Relato sobre o 9º ENPJ

  Abertura do 9º ENPJ         

O 9º ENPJ (Encontro Nacional da Pastoral da Juventdue que aconteceu em Natal/ RN neste mês de Janeiro de 2009, de 11 à 18, se resumiu em uma única palavra DiVeRsIdAdE e participar deste momento foi algo bastante encantador e que na qual nos dá mais ânimo e renova as energias para continuar na caminhada.

            No domingo (11) ao longo da manhã e da tarde os jovens de todos os cantos do Brasil foram chegando e se acomodando em seus alojamentos e a PJ de Natal com sua acolhida característica com direito a Lampião e Maria Bonita, o grande momentos do dia foi a noite com a missa de abertura e o Rito de Passagem na qual nosso Regional Sul I teve a missão de fazer a passagem do 8º ENPJ (realizado em 2006 na cidade de Campinas) para a organização de Natal, onde ao som da música “Sob o mesmo céu” retratamos um pouco sobre a diversidade que São Paulo traz consigo.

            A segunda-feira (12) foi comandada por nossa secretaria nacional Hildete na qual nos fez refletir sobre os “rostos da juventude”. Precisamos olhar a diversidade da juventude além dos rostos juvenis e de nossa comunidade, ver o jovem além daquilo que nossos olhos enxergam, afinal JUVENTUDE é sinônimo de pluralidade, diversidade e capacidade. E em mini-plenarias conseguimos analisar e repensar o SER JOVEM em três âmbitos : como pessoa, na comunidade e na sociedade e vários pensamentos surgiram e na qual acontece em cada canto do país e não somente em nossa diocese local; estamos perdendo os jovens por famílias desestruturadas, por drogas, criminalização e por um pré-conceito da sociedade na qual encara o jovem como um ser irresponsável, mas será que é somente a sociedade que encara assim ?! Ou nossas igrejas e comunidades também costumam pré-julgarmos desta maneira?!? Por isto ficou-se um debate em aberto mas com intuito de que cada um leve esta reflexão adiante, para que nossa identidade juvenil seja resgatada, a partir do que nos diz o Documento 85 “ser igreja profética e missionária”, será que estamos agindo como tal!?!? Porém algo que marcou muito foi que sempre falamos “os jovens são assim…os jovens ..”, sempre apontamos os erros dos outros já que somos Pastoral da Juventude devemos nos incluir nisto, “nós jovens somos assim..” e lembrar que a CIVILIZAÇÃO DO AMOR não se constrói em um ou dois dias e sim cotidianamente.

            A terça-feira (13) começou cheia de energia às 05horas da manhã, é hora de sairmos a serviço é dia de MISSÃO.Missão jovem durante o 9º ENPJ Neste dia os jovens foram distribuídos cada um para uma paróquia, eu tive o privilegio de ir para uma cidadezinha vizinha chamada Ceará- Mirim, na paróquia São Sebastião, e lá observei uma comunidade interiorana que preserva valores tradicionais, porém, muitos jovens casando cedo e deixando os estudos. Apesar dos problemas e dificuldades por estes jovens vividos, eles perseveram na fé, sonham e são bem unidos. São apaixonados pela vida e pelo Deus que a concebeu. Sonham com um mundo de portas abertas, sem cadeados, grades e vidros encima de muros. E a partir de cada visita e cada realidade na qual se passava ia percebendo os diferentes rostos da juventude… Mas o dia não acaba por ai, a grande festa na Paróquia São Sebastião juntamente com a comunidade local nos aguardava ansiosos e que encerrou o dia com uma bela missa bem no estilo juventude com todo calor humano possível…

            A quarta-feira (14) teve como temática principal os jovens e a igreja, tendo na parte da manhã um bate-papo com o Pastor Luiz (da Igreja Presbiteriana Unida do Brasil) na qual nos mostrou alguns pontos da bíblia na qual o jovem está inserido, fez isto através da figuras de vários personagens bíblicos como: Ózeas, Jó e Maria. Além de dar exemplo de jovens na bíblia, fez também nos refletir sobre o que é a verdadeira vocação da pessoa cristã; a VOCAÇÃO é algo que vem do coração e da consciência; nada mais é do que um chamado na qual acontece a partir dos processos de consciência e das experiências e acontecimentos da vida cotidiana. Após esta reflexão tivemos na parte da tarde o tão esperado momento, a mesa e fila da juventude com Dom Eduardo Pinheiro na qual veio ressaltar a importância não somente do Documento 85 mas também citou  o Documento de Aparecida e as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil. “Os jovens representam um enorme potencial para o presente e o futuro de nossos povos e de nossa IGREJA”, disse, citando o Documento de Aparecida. Já das Diretrizes, ele extraiu a preocupação dos bispos com a acolhida aos jovens. “Os jovens merecem melhor acolhida e sincero amor nas comunidades eclesiais e maior espaço para a AÇÃO”, destacou. Segundo dom Eduardo, os documentos da Igreja reconhecem que os jovens são “cheios de dons” e que “eles fazem a diferença na Igreja e na sociedade”, além de serem “amigos de Deus”. Em seguida Pe. Hilário Dick veio nos falar um pouco sobre o “o divino no jovem” trazendo a atualização da idade juvenil que agora vai até os 29 e 30 anos, como moratória vital que é uma energia reservada que faz superar muitas coisas e fez uma ligação  com a idade de morte de Jesus e a idade da moratória vital (29 e 30 anos) e a frase que mais marcou e que nos fez parar e se emocionar junto com ele foi: “Eu descobri que Jesus dá a vida no momento em que mais tem vontade de viver”.

            E depois de tantas vivências no dia anterior, a quinta-feira (15) começa também cheia de anseios e expectativas sobre a temática “PROJETO DE VIDA”, tratado com nossa assessora Raquel Pulita. A temática começou sendo primeiramente um resgate de nossa memória, pois segunda Raquel é a partir de nossas lembranças que se vai revendo alguns pontos para que se veja sua verdadeira identidade rumo ao seu objetivo geral, isto é, seu projeto de vida. Ressaltou também que para uma vida de qualidade devemos enxergar na totalidade, a curto prazo está nosso passado juntamente com nossa história; a médio prazo encontra-se o presente ou seja a realidade em que vivemos e a longo prazo está nossos sonhos e o futuro; projeto de vida está ligado a palavra projeção, que nada mais é do que a descoberta, o encontro, o sentido e o roteiro para nossas vidas.

Lual da PJ nas praias de Natal                        Após uma tarde de passeio no dia anterior, onde todos os jovens foram conhecer as parais de Natal e a noite um LUAL como fechamento do dia, a sexta-feira (16) inicia com gás total e uma pontinha de saudades pois já estamos na reta final já… A parte da manhã foi um reencontro da missão, alguns jovens dos grupos de base que receberam missionários em Natal vieram fazer um bate-papo conosco mostrando um pouco da realidade de cada grupo ali presente, tive a oportunidade de estar em um grupo na qual a faixa etária é bem diferente da nossa realidade, lá são jovens entre 13 à 18 anos e os coordenadores dos grupos possuem 15 anos e nos relatou que devido a distância da comunidade na qual pertencem muitas coisas às vezes não chega até eles (será que isto acontece somente lá?!!). Na parte da tarde fomos para as oficinas, podíamos escolher até três oficinas no ato da inscrição, porém na hora você era sorteado para ir em apenas uma eu cai na oficina de “elaboração de projetos” com o facilitador Mauro de Belo Horizonte Foi uma oficina bem produtiva, onde nos apontou que o planejamento pastoral é algo essencial e existem alguns pontos que deve ser levados em consideração para começar a colocar no papel; sempre fazê-lo com um caráter investigativo olhando um pouco mais além do que aquilo que pretendemos fazer. Nossa visão deve ter três pontos principais: onde queremos chegar? Onde estamos? E desdobrar os projetos em tarefas (traçar responsáveis), foi uma oficina bem facilitadora e na qual nos retirou  muitas dúvidas e com certeza aproveitaremos muitas destas dicas para nosso Plano Trienal Diocesano da PJ. Algo que marcou bastante foi a seguinte frase do Mauro : “trabalhar sempre na CAUSA e não somente no EFEITO”.

            A noite pudemos conhecer e desfrutar das diversas culturas dos regionais. O Regional Sul I mostrou bem nossas características encenadas a partir de uma excursão que saia de Aparecida do Norte e ia passando pelas diversas cidades características, cada uma delas representada através de uma música…

            O sábado (17) começou após o café da manhã com o rever do 9º ENPJ, onde através  de folhas de avaliações cada jovem pode se expressar e colocar o que quisesse, em seguida alguns regionais lançaram suas candidaturas para receber o 10º ENPJ (2012), por enquanto estão na “luta” o pessoal de Belho Horizonte – Minas Gerais (Regional Leste 2) e a galera de Maringá -Paraná (Regional Sul2), agora só nos resta aguardar os projetos e a decisão final da Coordenação Nacional. A parte da tarde foi realizada uma grande ROMARIA para o Encerramento do Ano da Juventude da Arquidiocese de Romaria da Juventude durante o 9º ENPJNatal onde caminhamos pela BR 101 rumo ao local onde foi celebrada a missa. No retorno ao colégio fizemos a benção de envio que foi adiada pelo fato de alguns jovens e  estados terem que ir embora de madrugada e não estariam presentes no domingo, foi algo bem marcante a benção de envio onde nos sentimos um pouco gratos por estar participante e fazer parte da história de um momento tão bonito da nossa juventude brasileira.

            O domingo (18 ) foi algo menos cansativo, apenas hora de despedidas e de deixar tudo registrado na memória.

            For fim, o 9ºENPJ foi marcado por momentos de muita formação, mas o  que mais valeu em tudo foram as trocas de experiências, onde se percebeu que as nossas dificuldades não são únicas, não é somente conosco que muitas idéias são engavetadas e que muito na sociedade e na comunidade nos encaram como irresponsáveis ou rebeldes. Percebe-se também porém que além de tudo ainda estamos vivos dentro das igrejas e somos o futuro das mesmas, pois através de nossas atitudes, nossa ação e nossa espiritualidade é que aos poucos vamos tornando em realidade a tão sonhada Civilização do Amor.

Veja mais foto do 9º ENPJ em nosso Álbum online, clicando no seguinte endereço:  http://picasaweb.google.com.br/pjdiocesepira/9ENPJ

Bandeiras da PJ de todo Brasil“É preciso continuar amando, acreditando e investindo na Pastoral da Juventude e torná-la cada vez mais desejada por toda a Igreja que, ao contemplá-la na sua originalidade, vai percebendo ser ela uma proposta séria e consistente de envolvimento e formação integral da juventude, através do protagonismo, da simpatia, do profetismo no mundo e do amor incondicional de Jesus Cristo e a Igreja que ele fundou. É preciso “privilegiar na Pastoral da Juventude processos de educação e amadurecimento na fé como resposta de sentido e orientação da vida e garantia de compromisso missionário”. (documento  de Aparecida, 446d).

 

Fonte: Ana Clara Borgi (Anika) – Representante da PJ da Diocese de Piracicaba no 9º ENPJ

Asssita a um video-foto com alguns momentos do 9º ENPJ:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: